Como identificar os sintomas de dengue

Saúde e Bem Estar

Itupeva - Como identificar os sintomas de dengue

Como identificar os sintomas da dengue

Você sabe identificar os sintomas da dengue?

A dengue é uma doença febril aguda causada por um vírus, sendo um dos principais problemas de saúde pública no mundo. É transmitida pelo mosquito Aedes aegypti, que se desenvolve em áreas tropicais e subtropicais. Atualmente, a vacina é a melhor forma de prevenção da dengue.

O vírus da dengue não é transmissível de uma pessoa para outra, a não ser em casos de "transmissão vertical" (da gestante para o bebê, ou por transfusão sanguínea).

A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que entre 50 a 100 milhões de pessoas se infectem anualmente com a dengue em mais de 100 países de todos os continentes, exceto a Europa. Cerca de 550 mil doentes necessitam de hospitalização e 20 mil morrem em consequência da dengue.

Tipos

O vírus da dengue possui quatro variações: DEN-1, DEN-2, DEN-3 e DEN-4. Todos os tipos de dengue causam os mesmo sintomas.

Caso ocorra um segundo ou terceiro episódio da dengue, há risco aumentado para formas mais graves da dengue, como a dengue hemorrágica e síndrome do choque da dengue.

Sintomas de Dengue

Sintomas de dengue clássica

Os sintomas de dengue iniciam de uma hora para outra e duram entre cinco a sete dias. Normalmente eles surgem entre três a 15 dias após a picada pelo mosquito infectado. Os principais sinais são:

Febre alta com início súbito (entre 39º a 40º C)

Forte dor de cabeça

Dor atrás dos olhos, que piora com o movimento dos mesmos

Manchas e erupções na pele, pelo corpo todo, normalmente com coceiras

Extremo cansaço

Moleza e dor no corpo

Muitas dores nos ossos e articulações

Náuseas e vômitos

Tontura

Perda de apetite e paladar.

Sintomas de dengue hemorrágica

Os sintomas de dengue hemorrágica são os mesmos da dengue clássica. A diferença é que a febre diminui ou cessa após o terceiro ou quarto dia da doença e surgem hemorragias em função do sangramento de pequenos vasos na pele e nos órgãos internos. Quando acaba a febre, começam a surgir os sinais de alerta:

Dores abdominais fortes e contínuas

Vômitos persistentes

Pele pálida, fria e úmida

Sangramento pelo nariz, boca e gengivas

Manchas vermelhas na pele

Comportamento variando de sonolência à agitação

Confusão mental

Sede excessiva e boca seca

Dificuldade respiratória

Queda da pressão arterial: Pulso rápido.

Leia também:   

Saúde mental, como encontrar o equilíbrio?   

O que é o Coaching e quais os benefícios que ele pode proporcionar?   

Coach Gislaine Bispo realiza palestra sobre bullying em escola Municipal de Itupeva 

Tratamento

Independente do estágio da doença, é preciso procurar a orientação de um médico, que pode recomendar um acompanhamento ambulatorial nos casos mais simples, até encaminhar o paciente para internação em unidade de terapia intensiva nas ocorrências mais graves.

Como não existem medicamentos específicos para combater o vírus, nos casos de menor gravidade, quando não há sinais de alarme, a recomendação é fazer repouso e ingerir bastante líquido, como água, sucos, soro caseiro ou água de coco.

Fonte: https://www.minhavida.com.br